<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d14753032\x26blogName\x3dGuerra+de+Palavras\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://guerradepalavras.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://guerradepalavras.blogspot.com/\x26vt\x3d3914512356622574321', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

 

terça-feira, outubro 23, 2007


Ponto final

Todos temos alturas em que nos sentimos mais ou menos assim:

Cheios. Fartos de.
Prestes a rebentar. Prestes a vomitar. Prestes a responder a tudo e a todos sem paninhos quentes. Prestes a sentirmo-nos cansados quando não temos razões para.
Quando esta altura chega, devemos interpretá-la como um sinal STOP.


Update:

Depois de ler o comentário do Dive percebi que talvez estivesse a ser ambígua.

Isto da blogosfera já não é para mim.

segunda-feira, outubro 22, 2007


Hipocrisia

Fingimento de qualidades, princípios, ideias ou sentimentos que não se possuem; falsidade.

(Do gr. hypokrisía, "dissimulação")

A hipocrisia parece sempre melhor mas... não tenho essa "qualidade".


Revelação

Não. Afinal, não é um mito... Há mesmo homens que se assustam com a inteligência das mulheres.
E tão assustadinhos, coitados, revelam o que de pior têm.

sábado, outubro 20, 2007


Àvidos por hábitos?

Habituamo-nos a sentir, a gostar, a suportar, a sorrir, a viver, a chorar, a sobreviver.
Habituamo-nos a tudo, até à desilusão.
Habituamo-nos ao telefonema que não vem ou ao apoio que nunca aparece. Habituamo-nos a não ter dinheiro, amor, ambição ou expectativas.
Habituamo-nos à compreensão que escasseia e a vermos a sinceridade como algo raro.
Habituamo-nos a ter alguém que nos lê, habituamo-nos a que nos ouçam. Habituamo-nos a aceitar os rótulos que nos metem e habituamo-nos a rotular os outros. Habituamo-nos a sentir necessidades e habituamo-nos a criar necessidades que, de facto, não temos. Habituamo-nos a adormecer sozinhos e a acordar felizes.
Quando essa capacidade de adaptação e habituação desaparece, tornamo-nos amargos, indignados, tristes e revoltados.
É uma capacidade que tenho mesmo de desenvolver...



Parou!

A Beta a pensar:

Tenho de me levantar... hum... é num instante, não levo chinelos.

Eh lá! isto escorrega... hehehe... isto é fixe! weeeee....

Au... dói...

sexta-feira, outubro 19, 2007


o_0

" Eu vou deixar de ler o teu blog..
começas a ter coisas demais pra ler tds os dias!"

Por esta é que eu não estava à espera... lol

ups... mais um post... sorry! :p


Mas mas...

Já não falta assim tanto para o Natal, pois não?


Perseverança vs Perversidade...

Há mesmo pessoas que mereciam que eu tivesse... poderes!

Hihihi


Viciada?

Quando conheci o jogo da cobra em 3d fiquei maravilhada. (Eu contento-me com pouco)
Se o meu telemóvel o tivesse eu era uma pessoa muito triste... sim, ainda mais!
:p


Um para aqui!

Quero um! Oh.. vá lá!
É que não estou a ver nada que me anime tanto em tão pouco tempo!


Não sei...

... preparar surpresas.
Assim daquelas surpresas que sabemos que a pessoa vai mesmo gostar... assim daquelas que dão mesmo gosto...
Fico ansiosa. Não durmo. Fico a pensar na alegria que vou conseguir dar e quero dar logo! Sou uma parva.
E quando a surpresa tem de ser preparada com um mês de antecedência?
Fico um mês com insónias...

humpf!



Perseverança

... é a qualidade de que mais me orgulho.

quinta-feira, outubro 18, 2007


Facto

O isolamento é bom. É produtivo e rejuvenescedor.

... quando somos nós que o decidimos chamar.

... quando ele vem sem ser chamado é destrutivo.

quarta-feira, outubro 17, 2007


Tipologias

Os tipos... Irritam-me.
Irrita-me esta espécie de taxinomia que nós, pobres ignorantes, insistimos em atribuir a todos. Esta taxinomia que consideramos ser verdade absoluta.

Irrita-me pensar e falar em tipos de acções, de pessoas, de livros, de sentimentos, de roupa, de objectos, de blogs, de amor, de amizade, de calor, de frio... de tudo! Esta mania de classificar tudo e todos irrita-me. Irrita-me que tipificar esteja tão entranhado em nós.
Irrita-me que este seja um post do tipo... "desabáfico".


E escusam de me estar a acusar de mau feitio porque essa mania de classificarem o meu feitio de mau irrita-me. :p


Nem mais!

"Só me dirijo às pessoas que me conseguem entender e essas poderão ler-me sem perigo."

Marquês de Sade
Sem o perigo de deturpar as minhas palavras. Mas discordem à vontade!
:)


Aprendam

As pessoas são más.
Aprendi que se for meiguinha e acatar pacificamente decisões... as pessoas abusam, falam de forma bruta e pensam que são melhores do que eu. Se reivindico, se olho com ar de desconfiada ou se falo sem amabilidades, as pessoas recuam e até conseguem ser simpáticas. Passam de rottweiler a caniche num instante...

E é por isso que desde os meus 7 anos que reivindico, olho com ar de desconfiada e falo sem amabilidades... :p


Troca

Como o prometido é devido e o criminoso resolveu responder às minhas questões,(ainda que tenha ficado com algumas dúvidas..) lá terei de responder... :)

Gostamos de sapatos como gostamos de malas. Gostamos de pormenores e de coisas que nos diferenciam uma das outras.
Pessoalmente, não sou como a Sarah Jessica Parker (louca por sapatos, especialmente Manolo Blahnik) mas gosto... Não há muitas mulheres por aí que se imaginem só com um par de sapatos no armário. Impossível...
Pelos sapatos de uma mulher podem ver se ela é discreta ou espampanante... Se é refinada e não lhe falta glamour ou se é bimbalhona. Se tem estilo ou se se limita a tentar...

A manicure... Oh.. a manicure acaba por ter a mesma justificação...
Umas mãos bem cuidadas transmite a mensagem: "nós temos cuidado connosco". É sinal que nos preocupamos e isso nunca é uma coisa má...

Agora... James Hugh Calum Laurie... Bem... Como é que nós, mulheres, conseguimos resistir a uns olhos azuis daqueles? O homem é charmoso. Ponto.
Quanto à sua personagem... Um bad boy inteligente que se farta... Quem é que não gostaria de o domar?

Pessoas comprometidas, pois claro.. cof cof.

segunda-feira, outubro 15, 2007


Ó descanso...

O pior nem é passar o domingo cheia de preguiça... O pior é deixá-la em casa na segunda-feira...

:/